terça-feira, 15 de agosto de 2017

É bonito vermos

 É bonito vermos uma mulher bem arranjada e melhor cuidada. E quanto mais nova for, o regalo ainda é melhor.
Todavia, chegou-se ao paradoxo de que na prática o exagero desmesurado chegou ao inacreditável.
Falamos, hoje, das unhas bem tratadas levadas ao extremo da inutilidade.
São unhacas de gel multicolores para serem colocadas em biblôs, pois não são adequadas para quem faça alguns labores.
Só servem para ser utilizadas em futilidades e para completarem alguns fetiches de cariz sexual.
No início, as mulheres começaram a pintar as unhas para encobrir a sujidade das mesmas, no tempo em que não havia luvas para os trabalhos braçais.
Hoje, pintam-se as unhas para nada se fazer.
É esta a sociedade actual, empanturrada de tudo, cheia de vícios, pensando que é a melhor de todas, tal como aqueles que gozam com os concidadãos que se bronzeiam ‘à trolha’.
Estamos fartos de tanto cinismo e de todos os hipócritas que dizem o que os outros gostam de ouvir, mas pensam e fazem precisamente o contrário.

José Amaral


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.