quarta-feira, 16 de agosto de 2017

E o que vem a seguir também é muito mau…

Os gravíssimos prejuízos causados pelos incêndios não se resumem aos bens agora ardidos. Há meses que foi declarado em seca severa mais de 70% do território; e a falta de água nos aquíferos subterrâneos é um assunto muito sério.
A pouca gente passa pela cabeça que só chovendo com abundância teremos água potável suficiente, pois não há outra forma de haver água, e mesmo assim se estivermos em condições de aproveitar essa imprescindível dádiva…
Mas está demonstrado que os solos dos espaços ardidos se perdem de forma acelerada nos invernos subsequentes, por falta de vegetação que os segure, não só impedindo a infiltração das águas pluviais, o que inviabiliza o reabastecimento dos aquíferos, como torna problemático o repovoamento florestal.
Uma outra consequência grave da perda de solos é que, não sendo as águas das chuvas absorvidas nos espaços onde caem, estas vão engrossar os caudais pelas encostas abaixo, provocando inundações de toda a ordem nas povoações a juzante.


Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.