terça-feira, 15 de agosto de 2017

TERRORISMO (QUASE) IMPUNE



Anda meio mundo preocupado, consternado, revoltado, com os incêndios. No princípio desta “época”, (agora também já têm época...) pouco se falou de fogo-posto. Quase só aquela polémica em relação ao de Pedrogão, se teria sido apenas a trovoada ou não, e pouco mais. Mas agora, aí estão eles em força! Há dias, ouvi que a GNR e a PJ, já tinham apanhado 57 suspeitos. Depois, mais 2, e o fim-de-semana passado que foi recordista em ignições, ouvi, salvo erro, um porta-voz da Proteção Civil, ou foi dos bombeiros? Afirmar que 90% destes fogos, eram de origem criminosa.
Se não há unanimidade, não deve andar longe disso, considerar-se que tais crimes são puro terrorismo. Portanto,perante tal facto, duas perguntas: não deveria haver divulgação publica, pelo menos do nome, destes terroristas? Segunda pergunta: alguém sabe as penas a que foram sujeitos?
Mas outras duas coisas, devem os meus amigos/as saber; primeira, que a origem dos fogos, passe o pleonasmo, tem outras origens. Falta de ordenamento florestal, normas e leis que não são cumpridas, negligência, etc. E que os grandes culpados de tudo isto, são os sucessivos governos do PS, PSD e CDS, que não fizeram o que deviam, incluindo o não zelarem pelo cumprimento de tais normas e leis.
A outra coisa que toda a gente deve saber, é que a moldura penal para estes crimes gravíssimos, é baixíssima.
E agora, vou ser politicamente incorreto, mas estou-me nas tintas!Aqui, a culpa, será apenas dos partidos da tróica do arco? (arco do poder). Já alguém ouviu os outros à esquerda, reclamarem condenações mais pesadas para estes terroristas?
Francisco Ramalho
Corroios, 15 de Agosto de 2017



1 comentário:

  1. Está mais que demonstrado, senhor Ramalho, que é quase tudo fogo posto, um premeditado e outro por negligência. Mas os incendiários, sendo muitos vezes apanhados, verifica-se que muitos deles são reincidentes, pois quase nunca ficam presos. E dos poucos que têm sido efectivamente condenados, nunca pagarão na verdadeira dimensão do crime cometido, nem coisa que se aproxime...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.