quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Voltou mais azedo

Numa aula por si dada na Universidade de Verão do PSD, o ex PR apresentou-se mais azedo do que seria suposto acontecer. Talvez o tratamento para atenuar a sua ácida postura não esteja a fazer efeito.
Todavia, apresentou-se bem nutrido e não com a cor macilenta daquele 10/6 em que teve um chilique.
Do alto da sua cátedra, bateu forte – mesmo com a omissão em quem batia – na Esquerda que está no Poder, bem como investiu contra o actual PR.
E, vincando o seu passado de que ‘nunca me engano’, lá disse que na zona euro não há lugar para ‘devaneios revolucionários’, pelo que, quem isso tentar ‘perde o pio’, talvez como na Venezuela ele gostasse que cá acontecesse.
Reprovou também a ‘verborreia frenética’ de muitos políticos, que não a dos seus ‘meninos de coro’, e, imagine-se: acha que Mácron é a sua reencarnação.
Enfim, toda a sua faladura, que ora teve, coaduna-se com o velho provérbio ‘burro velho não toma mais andadura’, pelo que outra atitude linguística não seria de se esperar dele, pois será sempre assim até morrer.


José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.